ENFOCANDO NA INFO QUANDO ACONTECE

PONTE NA ARGELIA

Túnel de vento do IPT realiza ensaios em modelo da maior obra atualmente em construção na cidade de Constantine

——–


A maior ponte em construção na cidade de Constantine, na Argélia, tem participação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O túnel de vento do Centro de Metrologia de Fluidos (CMF) acaba de realizar uma série de ensaios para a determinação dos efeitos das cargas de vento em um modelo seccional na escala 1:50 do Constantine Viaduct, que terá 800 metros de extensão e um vão central de 245 metros. Este é o segundo trabalho realizado pelo Instituto em pontes na cidade de Constantine: o primeiro aconteceu em 2008, quando uma equipe do Centro de Tecnologias de Obras de Infraestrutura (CT-Obras) executou uma avaliação da ponte Sidi Rached.

O projeto da ponte foi desenvolvido pela dinamarquesa Cowi, a construção na Argélia está sob responsabilidade da brasileira Andrade Gutierrez e a consultoria para o controle do projeto e a engenharia de construção são feitos pela italiana Studio De Miranda Associati. A concepção, a construção e a instrumentação do modelo reduzido ficaram a cargo dos brasileiros do Laboratório de Sistemas Estruturais (LSE), sob a coordenação do engenheiro civil Pedro Almeida, que atua em parceria com a equipe do CMF em ensaios de pontes desde 2005.

Ensaios no IPT irão fornecer os coeficientes de forças aerodinâmicas e dos deslocamentos induzidos pelo escoamento no tabuleiro da ponte


Constantine é conhecida como a “cidade das pontes”, pois conta com sete construções distribuídas em um platô rochoso a uma altitude de 650 metros. A nova ponte será estaiada e construída em concreto armado e protendido, com um vão central de 245 metros, oito pilares (com distância variável de 30 a 42 metros entre eles) e dois encontros. O tabuleiro da ponte terá 80 metros de altura e será suportado por cabos sustentados em mastros de 60 metros de altura.

A cidade de Constantine está localizada em uma área com carga sísmica (força que um terremoto exerce sobre uma estrutura) da ordem de 35% da aceleração da gravidade pela ocorrência de sismos fortes. Para simular as condições reais do local em que a ponte será construída, os pesquisadores do IPT reproduziram as características do vento natural do entorno, como velocidade e intensidade da turbulência, para então executarem as medições de forças e deslocamentos induzidos pelo vento sobre a estrutura.

“O principal objetivo dos ensaios no túnel de vento foi o fornecimento dos coeficientes de forças aerodinâmicas e dos deslocamentos induzidos pelo escoamento no tabuleiro da ponte. Eles darão segurança ao projetista na inclusão de elementos que resistirão a determinadas situações”, explica Antonio Pacífico, pesquisador do IPT. “Os ensaios no túnel irão propiciar dados sobre o comportamento do tabuleiro da ponte sob a influência de ventos em diversas velocidades. Assim, vamos ter a garantia de que todos os parâmetros considerados para o projeto foram verificados em laboratório”, acrescenta José Oscar Brun, diretor de projetos da Andrade Gutierrez e responsável pelo gerenciamento das obras.

A execução dos ensaios para o Constantine Viaduct representa a consolidação da competência técnica da equipe do túnel de vento do CMF na parceria com o LSE em ensaios de modelos reduzidos de pontes, e traz perspectivas para novos trabalhos, acredita Pacifico, devido ao aquecimento do mercado de construção de construções estaiadas no Brasil e no exterior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: