ENFOCANDO NA INFO QUANDO ACONTECE

Arquivo para a categoria ‘PROTESTOS’

REPRESSÃO VIOLENTA NA SIRIA (ENTREVISTA)

“Os ocidentais temem o vespeiro sírio”

Em Daraa, epicentro da contestação contra o regime de Bachar al-Assad, o exército reforça a repressão

Em Daraa, epicentro da contestação contra o regime de Bachar al-Assad, o exército reforça a repressão (AFP/youtube)
Por Samuel Jaberg, swissinfo.ch

Para tentar eliminar a contestação que sacode a Síria, Bachar El-Assad optou pela repressão. Sob o olhar embaraçado das potências ocidentais, que temem a desestabilização da região.

É o que afirma, na entrevista a seguir, Lorenzo Suarez, ex-funcionário do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, na Síria. (mais…)

AFEGANISTÃO

Protestos contra queima de Alcorão se espalham pelo

Afeganistão

Do BBC Brasil

 

JalalabadEm Jalalabad, manifestantes incendiaram efígies de Obama

No terceiro dia de manifestações contra a queima de um exemplar do Alcorão nos Estados Unidos, no mês passado, pelo menos uma pessoa morreu e 16 ficaram feridas neste domingo. (mais…)

MIDEAST PROTESTS

U.S. Cables: Top Yemeni General, Now Siding With Protesters, Was

Linked to Corruption

by Marian Wang
ProPublica

.Yemeni anti-government protesters shout slogans calling for the ouster of President Ali Abdullah Saleh during a demonstration in central Sanaa on March 22, 2011. (Ahmad Gharabli/AFP/Getty Images)

Several top military officials have split from Yemeni president Ali Abdullah Saleh in the wake of a violent government crackdown on pro-democracy protesters. In announcing their support for the demonstrators on Monday, the generals dealt a blow to Saleh’s power base, but will their influence be a boon for the protesters’ cause? (mais…)

COM A ABSTENÇÃO DO BRASIL, ONU APROVA RESOLUÇÃO CONTRA LIBIA

Líbia anuncia suspensão de operações militares contra

oposicionistas

Militar em frente a manifestação de rebeldes na cidade de Tobruk, na Líbia (Reuters)Militar em frente a manifestação de rebeldes na cidade de Tobruk, na Líbia (Reuters) 

O governo da Líbia anunciou nesta sexta-feira a suspensão imediata de sua ofensiva militar contra os oponentes do regime do líder Muamar Khadafi. (mais…)

CRACKDOWNS IN THE MIDEAST

With Eyes Elsewhere, Here’s the Latest on U.S.’s (Muted)

Responses to Mideast Crackdowns

by Marian Wang
ProPublica

.A Libyan rebel drives his tank to the frontline in Ajdabiya on March 14, 2011. (Patrick Baz/AFP/Getty Images)

All eyes may be on Japan, but violence is escalating in Bahrain, Qaddafi is gaining in Libya, and Secretary of State Hillary Clinton is paying her first visit to Egypt since the ouster of Hosni Mubarak.

Here is the latest on how the U.S. has (or has not) responded to continued diplomatic challenges in the Mideast: (mais…)

É CRESCENTE O NÚMERO DE FERIDOS NA LIBI

Cruz Vermelha diz que Líbia já vive guerra civil

Por Stephanie Nebehay

Da SwissinfoGaddafiFoto LATimes

GENEBRA (Reuters) – A Líbia mergulhou numa guerra civil, com um crescente número de civis feridos chegando aos hospitais no leste do país, disse o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na quinta-feira.

Jakob Kellenberger, presidente da entidade, pediu às autoridades líbias que permitam o acesso de agências humanitárias às áreas no oeste da Líbia, inclusive em Trípoli, para avaliar as necessidades.

Ele também lembrou às forças do governo e aos rebeldes que lutam contra o dirigente Muammar Gaddafi que, conforme o direito internacional humanitário, é proibido atacar civis, instalações médicas e ambulâncias.

“Temos agora um conflito armado não-internacional, ou o que vocês chamariam de guerra civil,” disse Kellenberger em entrevista coletiva. “Vemos um crescente número de feridos chegando aos hospitais no leste, e estamos extremamente preocupados.”

O CICV, uma das poucas agências de ajuda internacional presentes na Líbia, montou uma base em Benghazi, principal cidade dominada pelos rebeldes, no leste, onde ajuda a realizar cirurgias e abastecer hospitais.

Kellenberger disse não possuir cifras totais sobre o número de vítimas do conflito no país, nem relatos atualizados sobre a cidade de Zawiyah, que na quarta-feira foi cenário de uma violenta batalha e aparentemente mudou de mãos duas vezes durante o dia.

Mas ele disse que os combates se intensificaram e que os médicos locais observaram um aumento acentuado no número de vítimas, com pelo menos 22 mortos e 40 feridos em Misrata após recentes ataques aéreos. Cerca de 55 feridos foram atendidos nesta semana no hospital de Ajdabiyah, no leste.

O suíço Kellenberger disse ter ouvido de uma importante autoridade líbia, que ele não quis identificar, que não havia necessidade de ajuda externa nas áreas controladas pelo governo.

“Não sabemos quais são as necessidades humanitárias nas áreas controladas por Trípoli. Foi-me dito que tudo está sob controle, que todos os hospitais estão funcionando perfeitamente, que não há necessidade de ajuda humanitária externa,” disse ele.

“Você só pode ajudar as pessoas quando tem acesso,” acrescentou. “Nossa maior prioridade é ter acesso às áreas controladas por Trípoli.”

As agências da ONU continuam fora da Líbia por razões de segurança, mas se dizem cada vez mais alarmadas com as notícias esparsas sobre o aumento no número de vítimas e as necessidades das cidades sitiadas.

Reuters

PROTESTOS NO ORIENTE MÉDIO

Protestos árabes podem acender campanha antinuclear

Por Thalif Deen, da IPS

Nações Unidas

A campanha da sociedade civil pela abolição das armas nucleares pode reacender graças ao sucesso das revoltas populares no Egito e na Tunísia, seguidas pelas da Líbia, Bahrein, Iêmen e Jordânia. “Os acontecimentos no Oriente Médio e Norte da África mostram o quanto é frágil a estabilidade quando são ignoradas as necessidades e os desejos do povo”, disse Hirotsugu Terasaki, diretor-adjunto do Escritório de Assuntos da Paz na organização Soka Gakkai International (SGI), com sede em Tóquio.

(mais…)

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: