ENFOCANDO NA INFO QUANDO ACONTECE

Posts marcados ‘ORIENTE MÉDIO’

O OCIDENTE PRECISA REPENSAR O MUNDO ÁRABE

Onda de Revoltas: “o Ocidente não está à altura”

Para Souhayr Belhassan, os países ocidentais não estão à altura da revolução árabe

Para Souhayr Belhassan, os países ocidentais não estão à altura da revolução árabe (AFP)

Os países ocidentais não sabem como responder às revoltas populares no mundo árabe, segundo a militante de direitos humanos da Tunísia Souhayr Belhassan.

A Europa, em particular, precisa mudar sua maneira de pensar o mundo árabe, diz Belhassan à swissinfo.ch.

(mais…)

ORIENTE MÉDIO EM CHAMAS

Protestos no Oriente Médio: país por país

Após as quedas dos governos da Tunísia e do Egito, uma onda de manifestações ameaça derrubar os regimes de vários países vizinhos.

Veja aqui como está a situação em cada país.

ORIENTE MÉDIO EM EBULIÇÃO

Manifestantes são reprimidos no Barein, Líbia e Iêmen

Com SwissInfo

Barein

Barein (reuters_tickers)

Por Cynthia Johnston e Frederik Richter

MANAMA (Reuters) – As forças do Barein abriram fogo contra manifestantes na sexta-feira, ferindo pelo menos 60 deles, num dia em que outros países árabes também reprimiram protestos violentamente. (mais…)

A DEMOCRACIA CHEGOU AO ORIENTE MÉDIO

Egito, Oriente Médio e Democracia

Do Instiuto Millenium
Autor: Jorge Eduardo Scarpin

Egito protesto

O Oriente Médio está em plena revolução. Primeiro a Tunísia, passando por passeatas em alguns países do Norte da África e culminando no Egito, um dos mais importantes, senão o mais importante país do mundo árabe. (mais…)

“TEMPESTADE PERFEITA” NO ORIENTE MÉDIO

Hillary alerta sobre “tempestade perfeita” no Oriente Médio

Hillary alerta sobre "tempestade perfeita" no Oriente Médio 

Hillary alerta sobre “tempestade perfeita” no Oriente Médio (reuters_tickers)

Por Andrew Quinn

MUNIQUE (Reuters) – O Oriente Médio enfrenta uma “tempestade perfeita” de revoltas e os líderes regionais precisam ser rápidos para realizar reformas democráticas ou arriscar uma instabilidade ainda maior, disse a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, neste sábado.

Hillary, falando em uma conferência de segurança em Munique, disse que a ausência de reforma política, junto com uma população jovem crescente e novas tecnologias, ameaçam a velha ordem em uma região crucial para a segurança dos Estados Unidos. (mais…)

COMÉRCIO BRASIL/ORIENTE MÉDIO TEVE INCREMENTO DE 20%

FOTO DE MECA ONDE ESTÁ SENDO CONSTRUIDO O MAIOR RELÓGIO DO MUNDO

CORRENTE COMERCIAL PARA OS PAÍSES ÁRABES CRESCEU 30,1% NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2010
Do Portal Arabesq


A corrente comercial entre o Brasil e os Países Árabes alcançou o valor de US$ 8,31 bilhões no primeiro semestre de 2010. No acumulado desse semestre, o fluxo de compra e venda de mercadorias com o Brasil representou um crescimento de 30,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado é considerado bastante positivo pela Câmara Árabe, uma vez que foi obtido em meio à retração do comércio global.


No primeiro semestre deste ano, o Brasil exportou US$ 5 bilhões para os países árabes, o que representa um crescimento de 16,12% em comparação com os US$ 4,3 bilhões registrados no mesmo período de 2009. As importações de produtos árabes pelo Brasil, por sua vez, atingiram o montante de US$ 3,3 bilhões, revelando um aumento de 62% contra os US$ 2,04 bilhões de janeiro a junho do ano passado.


No primeiro semestre de 2010, os países árabes juntos constituíram-se o 4º maior destino das exportações brasileiras, com 5,6% do total exportado.


O desempenho positivo das vendas para os árabes foi sustentado, sobretudo, pelo crescimento de 24% das exportações brasileiras para os países árabes do Golfo Arábico, como Arábia Saudita e Emirados Árabes, entre outros, que totalizaram US$ 2,75 bilhão em embarques de mercadorias.


Mesmo no ranking dos quatro principais destinos das exportações brasileiras para os Países Árabes – que é liderado pela Arábia Saudita, com um total de US$ 1,31 bilhão – dois estão localizados no continente africano: Egito e Argélia, que figuram, respectivamente, com volumes de US$ 732,5 milhões e US$ 329 milhões. Entre eles estão ainda os Emirados Árabes Unidos, com US$ 700 milhões.


Síria pode se destacar como parceiro


A análise dos dados de comércio exterior mostra, ainda, que a Síria tem potencial para ganhar posições no ranking dos principais destinos das exportações brasileiras para os Países Árabes e para tornar-se um grande parceiro. As exportações para o país, nestes últimos anos, têm apresentado um crescimento expressivo. Nesse primeiro semestre de 2010, a Síria comprou 71,20% a mais de mercadorias do Brasil.


Outros Países Árabes que têm potencial para ganhar posições nesse ranking, devido a um crescimento sustentável, são o Bahrein, Catar e o Iraque, responsáveis por embarques de US$ 213,6 milhões (+75,8%), US$ 156,2 milhões (+99,2%), e US$ 122,3 milhões (+27,5%), respectivamente, de janeiro a junho deste ano.



Agroindústria


As exportações brasileiras do setor de agronegócio para os Países Árabes cresceram 17,2% no primeiro semestre de 2010, em relação ao mesmo período de 2009, ao passar de US$ 2,9 bilhões para US$ 3,4 bilhões. Nesse período, a participação dos países árabes na pauta das exportações brasileiras do agronegócios equivaleram a 9,9% do exportado para o mundo. O volume de vendas externas do agronegócio para os árabes representa 69,7% do total exportado para a região.


Os quatro principais compradores árabes do setor de agronegócio no período de janeiro a junho de 2010 foram a Arábia Saudita, com um total de US$ 849,65 milhões (crescimento de 24,4%), seguida pelo Egito, com US$ 484 milhões (+14%), pelos Emirados Árabes Unidos, com US$ 469milhões (+13,5%) e a Argélia, com US$ 300 milhões (+8,6%).


Os produtos mais exportados para a região nesse período foram açúcar e carnes, que juntos representaram 84% do total das vendas externas do agronegócio brasileiro, totalizando US$ 2,9 bilhões.


Além disso, as exportações de óleo de soja para os Países Árabes tiveram um aumento de 19%, ao saírem de US$ 49 milhões no primeiro semestre de 2009 para US$ 58,5 milhões em idêntico período deste ano. Os principais destinos de óleo de soja para os países árabes foram Argélia, Emirados Árabes, Egito e Marrocos.


Cenário Econômico em 2010 – Países Árabes


Os 22 países árabes juntos estão entre as 10 principais economias do mundo. Com base nos dados estimados pelo Economist Intelligence Unit , o departamento de desenvolvimento de mercado da Câmara Árabe estima que em 2010 o produto interno bruto real em termos PPC destes países, deve ultrapassar US$ 2,5 trilhões (PPC) e um crescimento real de 4,89% – maior que a média mundial.


O PIB per capita desses países também é expressivo, tendo o Catar como o segundo maior do mundo, no indicador que deve chegar a US$ 69 mil de 2010. O PIB per capita médio dos países árabes deve apresentar um crescimento de 4,28% até o final do ano.


A população árabe constitui um dos mais importantes mercados do mundo, estimada em 340,82 milhões de habitantes em 2009, e com uma previsão de 347,09 milhões até o final de 2010.


Investimentos


Os investimentos externos nos países árabes devem ultrapassar US$ 57 bilhões, 17% a mais que em 2009 quando a soma dos investimentos externos recebidos pelos árabes atingiu US$ 49 bilhões em investimentos.


Os árabes também devem investir mais no exterior. Estima-se que a soma dos investimentos externos árabes chegue a US$ 29 bilhões no final deste ano, apresentando um crescimento de 20% em relação o que foi investido em 2009.


(mais…)

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: